Resenha #33 – Domínio de Bárbaros (The Fugitive, 1947)

É sabido que expectativa demais é um grande passo para a frustração.  Em relação aos filmes, é bastante comum criarmos grandes expectativas quanto a obras dos grandes diretores.  Vamos assistir a seus filmes esperando sempre que sejam excelentes.  Às vezes isso não acontece.  Perfeitamente normal, já que até Alfred Hitchcock tem pequenas manchas em seu currículo, como “Topázio” e “Champagne”.

 

Com John Ford não seria diferente.  “Domínio de Bárbaros” não é um grande filme, mas tem seus méritos, como a instigante história do padre fugitivo e a bela fotografia do mexicano Gabriel Figueroa, repleta de sombras alongadas.

 

A ação se passa num país não identificado, que poderia estar “a mil quilômetros ao norte ou ao sul do México”, como nos é dito no prólogo.  Henry Fonda interpreta o personagem principal, um padre que é caçado pelas forças oficiais, como se fosse um criminoso, uma vez que a religião, bem como tudo a ela relacionado, foi banida.  Trata-se do último padre no país (os demais fugiram ou foram executados). Ele vai se escondendo de vilarejo em vilarejo, com o auxílio da população, que insiste em manter sua fé, mesmo contra a proibição oficial.

 

Uma cena, quase no início do filme, ajuda a explicar o que se passa no país.  Vários delinqüentes são levados a um sumário julgamento pela polícia.  As penas aplicadas são proporcionais, evidentemente, dos delitos cometidos:  embriaguez e baderna, 5 pesos; posse de bebida alcoólica, 20 pesos;  usar uma medalhinha religiosa no pescoço, 60 dias no calabouço.

 

John Ford confiou mais uma vez em um de seus principais atores, Henry Fonda, com quem já havia feito quatro filmes, dentre os quais a obra-prima “Vinhas da Ira”, de 1940.  No total, Ford e Fonda trabalhariam juntos em 8 filmes.  Também dentre os coadjuvantes, há alguns freqüentes colaboradores do diretor, como Ward Bond  e John Qualen. Destaque também para Pedro Almendariz, como um tenente da polícia, e Dolores Del Rio, como uma nativa.

por Alexandre Cataldo

Deixe aqui sua opinião sobre isso!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s