Resenha #44 – Horas Intermináveis (Fourteen Hours, 1951)

 A Fox lançou recentemente nos EUA, dentro de sua coleção de filmes noir, este título. Não acho que seja um noir propriamente, mas é um bom filme de suspense, sobre um jovem desequilibrado que tenta o suicídio.

 

Dirigido por Henry Hathaway, o filme é baseado no caso real, ocorrido em 1938, quando um certo John Warde, de 26 anos, buscou o suicício do 17º. andar de um hotel novaiorquino. Richard Basehart é o protagonista, que passa praticamente todos os 92 minutos em pé no parapeito da janela de seu quarto, no 15o. andar de um hotel de NY, decidindo entre saltar e viver. Aos poucos vamos descobrindo, em meio às diversas tentativas de demovê-lo da sua intenção suicida, os motivos que o levaram àquela situação. Paul Douglas faz o guarda de trânsito que é o único a conseguir a confiança do suicida.

 

O elenco é interessantíssimo: além de Basehart e Douglas, Howard da Silva, Agnes Moorehead (fazendo a afetada mãe do rapaz), Barbara Bel Geddes (como a namorada) e, em pequenos papéis, referentes a histórias que ocorrem paralelamente à ação principal, Grace Kelly (em sua estréia nas telas), Jeffrey Hunter (praticamente um estreante também) e Debra Paget.

 

por Alexandre Cataldo em 06/06/2007

Deixe aqui sua opinião sobre isso!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s