PODCAST: Episódio #44 – Os Incompreendidos

Clique com o botão direito e salve este episódio.

O episódio número 44 do PFC traz mais um convidado especial para falar de um dos filmes seminais do movimento francês conhecido por Nouvelle Vague. Os podcasters Alexandre e Fred recebem o músico e cinéfilo catarinense Bruno Kohl para debater o primeiro longa-metragem dirigido por François Truffaut e intitulado no Brasil de “Os Incompreendidos” (Les Quatre Cents Coup, 1959).  Este filme auto-biográfico lançou a carreira de Jean-Pierre Léaud, ator que ficaria famoso interpretando o alter ego do diretor – o personagem Antoine Doinel – em mais quatro filmes dirigidos por ele. O longa foi indicado ao Oscar de melhor roteiro e também à Palma de Ouro em Cannes, onde faturou o prêmio de melhor direção para o ex-crítico e estreante na direção, François Truffaut.

Trilha Sonora: Diversas músicas compostas por Jean Constantin para o filme “Os Incompreendidos”. “Que Reste-T-il De Nos Amours?“, canção composta por Léo Chauliac e Charles Trenet e interpretada por Charles Trenet para o filme “Beijos Proibidos”.
Duração: Aprox. 1h e 22min.

Acesse esta galeria para ver algumas imagens que ilustram coisas comentadas neste episódio. Clique nas fotos da galeria para ver as descrições.


 VÍDEOS QUE COMPLEMENTAM ESTE EPISÓDIO

O teste de Jean-Pierre Léaud para fazer o filme.

Léaud fala de sua experiência com o filme em Cannes.

A cena com a psicóloga no filme “Os Incompreendidos”

 


Anúncios

4 comentários sobre “PODCAST: Episódio #44 – Os Incompreendidos

  1. Olá! Sou ouvinte novo. Vocês fazem um ótimo trabalho! O episódio que eu mais gostei de ouvir foi o de clássico de horror da Universal. Gostaria de escutar um episódio de vocês falando sobre o filmes de terror da produtora inglesa Hammer. Mais uma vez parabéns pelo trabalho. Um abraço.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Esse filme é uma parte da biografia do próprio cineasta e roteirista.Ele dedicou esse filme a André Bazin,que era crítico e tinha nele como uma figura paterna.Esse filme não deixa de ser algo feito para quem ama cinema.Apesar do título brasileiro escrito não deixa de ser verdade que há bastante jovens incompreendidos neste filme principalmente o alter-ego de Truffaut vivido por Jean-Pierre Leaud.Seriam feitos mais 4 filmes com o mesmo personagem e ator e algumas colaborações do próprio ator.Filmado em preto e branco,com um fotografia excelente e um retrato sobre a carência de um jovem pela mãe.Tendo ele mais afinidade com o padrasto.O original se chama les 400 coupes ou os 400 golpes.Foi o filme que abriu caminho para Truffaut na sua carreira cinematográfica e o curioso é que antes disso ele crítico de cinema,no qual André Bazin também era.Enfim uma obra inesquecível e ainda por cima consegui assistir no cinema comum,quando fizeram em Blumenau o Festival Varileux de Cinema.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe aqui sua opinião sobre isso!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s