Resenha #59 – A Mulher do Lado (La femme d’à côté , 1981)

Todo mundo sabe que Truffau era um grande fã de Alfred Hitchcock.  Por isso, não é de se estranhar que muitos de seus filmes têm traços temáticos hitchcockianos, como a culpa crescente a partir de algo que começa banal.

 

“A Mulher do Lado”, além de conter um pouco dessa influência hitchcokiana, poderia também ser chamado de neo-noir: apesar de não ter nenhum elemento esteticamente noir, tanto a história (de uma amor obsessivo e suas conseqüências trágicas) quanto a narrativa em flashback (narrado por uma mulher que acompanhou toda a história e que, apesar de não ter ligação direta com a mesma, sente-se totalmente relacionada, por ter vivido algo similar) são dignos da nomenclatura.

 

No princípio, após a breve introdução da narradora, nos são apresentadas duas casas vizinhas, nos arredores de Grenoble, na França.  Uma delas é habitada por Bernard Coudray (Gérard Depardieu, ainda magro), sua esposa e seu filho.  Formam uma família feliz.  A casa vizinha está desabitada e logo será alugada por um casal.  Após algumas cordialidades iniciais com o novo vizinho, Bernard descobre que a esposa dele é sua ex-amante Mathilde (interpretada pela atraente Fanny Ardant, à época companheira de François Truffaut), a qual oito anos antes transtornou sua vida completamente.

É obrigatório citar novamente os filmes noir, por causa do lance do destino que reúne os dois ex-amantes, que a duras penas refizeram suas vidas após um relacionamento intenso e destrutivo.  Como diria o Rick Blaine de “Casablanca”, “de todas as casas disponíveis na França, ela teria que vir morar logo na que fica ao lado da minha?”

 

Dentre vários filmes maravilhosos feitos por Truffaut, “A Mulher do Lado” não é certamente o melhor.  Talvez nem seja um dos melhores.  Mas é certamente um bom filme, daqueles que não são facilmente esquecíveis.

por Alexandre Cataldo

Anúncios

Deixe aqui sua opinião sobre isso!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s