Resenha #78 – O Homem dos Olhos Esbugalhados (Stranger on the Third Floor, 1940)

Este filme é citado por várias fontes como um dos primeiros dentre os filmes noir essenciais. A questão não é pacífica, até porque geralmente se aceita que o período clássico do gênero iniciou-se em 1941, com “Relíquia Macabra” (“The Maltese Falcon”), de John Huston.

Definir o marco inicial de um gênero ou de um estilo é, sempre, algo complicado. Quando se trata do filme noir, então, a polêmica é sempre grande, até mesmo pela dificuldade em se dar uma definição precisa e infalível para esses filmes. É certo que, já nos anos 30, vários filmes podem ser citados como “precursores” ou “influenciadores” do filme noir, tais como “M – O Vampiro de Dusseldorf” (“M”, 1931), “O Fugitivo” (“I am a Fugitive from a Chain Gang”, de 1932) e “Fúria” (“Fury”, 1936). Sendo assim, ainda que se concorde que a coisa começou “oficialmente” com “Relíquia Macabra”, é inegável há filmes de 1940 bastante próximos do noir, como “A Carta” (“The Letter”) e este aqui.

“O Homem dos Olhos Esbugalhados” é, independentemente de classificações, um bom filme. Pode não chegar a entusiasmar o cinéfilo em geral, mas é certamente bastante agradável aos aficcionados por filmes noir. É, claramente, um filme-B, assim considerados aqueles filmes de baixo orçamento, geralmente de média duração (neste caso, cerca de 60 minutos apenas), concebidos para servirem de aperitivo ou de acompanhamento para a exibição dos filmes “A” do estúdio. Tais filmes eram geralmente povoados de atores, atrizes e diretores de segunda linha e, eventualmente, um ou outro grande astro ou estrela, em geral já na linha descendente de sua carreira.

Neste caso, realmente temos atores desconhecidos nos papéis principais (John McGuire e Margaret Tallichet) e alguns bons coadjuvantes, como Charles Halton e Ethel Griffies (no papel dos desagradáveis vizinhos do protagonista).

Mas é a presença de Peter Lorre que chama atenção. Seu papel, apesar de ser central na trama (afinal, seu personagem, como já se poderia imaginar, é o “homem dos olhos esbugalhados” do título brasileiro e o “estranho do terceiro andar” do título original), é relativamente pequeno, aparecendo apenas uns poucos minutos durante o filme (só tendo falas nos últimos dez minutos de filme). Lorre devia alguns dias de trabalho ao estúdio RKO e, por isso, foi escalado para o papel. Acabou, claro, tendo seu nome creditado lá no alto, como se fosse o ator principal.

O momento mais famoso do filme (e com razão) é a bem construída seqüência do pesadelo do protagonista, com claríssima composição expressionista, de sombras alongadas, de cenários distorcidos e opressivos. Mas não é só nessa seqüência que temos uma fotografia tipicamente noir. Consta que, justamente pela necessidade de economizar, o fotógrafo Nicholas Musuraca caprichou na iluminação reduzida, com a intenção de esconder os defeitos dos cenários. Talvez até sem querer, o filme tenha criado um estilo visual.

No elenco, temos ainda Elisha Cook, Jr., figura obrigatória em inúmeros filmes noir dos primeiros anos (como “Relíquia Macabra”, “A Dama Fantasma”, “Quem Matou Vicki?”, “Dillinger”, “Á Beira do Abismo” e “Nascido para Matar”), quase sempre no papel do perdedor levemente neurótico.

Quando pensamos nos personagens femininos dentro dos filmes noir, vem logo à mente a figura da femme fatale. Bem menos notada e comentada é aquela personagem feminina “salvadora”, que, praticamente sozinha, faz de tudo para livrar a cara do protagonista (e geralmente acaba se colocando em risco). Há exemplos em vários filmes: Ella Raines, por duas vezes, em “A Dama Fantasma” e “Impacto”; Anne Shirley em “Murder My Sweet” e até mesmo Lucille Ball em “Dark Corner”. Em “O Homem dos Olhos Esbugalhados” tal função cabe a Margaret Tallichet. É ela quem busca o verdadeiro assassino.

por Alexandre Cataldo

Anúncios

Deixe aqui sua opinião sobre isso!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s