PODCAST: Episódio #64 – A Trilogia da Incomunicabilidade

Clique com o botão direito e salve este episódio.

O episódio 64 saiu no parto, após diversas incomunicabilidades e tentativas de gravar ao longo de três dias! Alexandre e Fred recebem novamente o poeta e músico Bruno Kohl para um bate-papo sobre a trilogia mais famosa de Michelangelo Antonioni, a chamada “Trilogia da Incomunicabilidade”, composta de três excelentes filmes: “A Aventura” (L’Avventura, 1960), “A Noite” (La Notte, 1961) e “O Eclipse” (L’Eclisse, 1962).  Estes longas trouxeram uma nova forma de se utilizar a técnica cinematográfica, sugerindo outra maneira de se fazer cinema e por isso mesmo serviram de influência para diversos novos cineastas que surgiam na época e até hoje são celebrados como alguns do melhores filmes italianos. Grandes atores passam pela trilogia como Marcello Mastroianni, Jeanne Moreau, Alain Delon e – principalmente – Monica Vitti. Os filmes versam sobre a dificuldade do ser humano de se comunicar em diferentes estágios de um relacionamento a dois.    

Trilha Sonora: Músicas compostas por Giovanni Fusco para os filmes de Antonioni.
Duração: Aprox. 1h e 31min.

 VÍDEOS QUE COMPLEMENTAM ESTE EPISÓDIO

Antonioni e a modernidade.

O trailer de “A Aventura”.

Uma cena de “A Noite”, com Monica Vitti.

Trailer de “O Eclipse”

Michelangelo Antonioni recebe seu Oscar Honorário.


Anúncios

Um comentário sobre “PODCAST: Episódio #64 – A Trilogia da Incomunicabilidade

  1. Considero esses filmes brilhantes e muito inteligentes.Claro que não é indicado para pessoas impacientes e que não curtam filmes lentos.Mas cinema é assim mesmo uma arte bem aberta.Dessa trilogia gostei mais de A Noite.Mesmo assim dou grande importância a esse famoso cineasta que é famoso e reconhecido pela lentidão em seus filmes.O primeiro que vi foi Além das Nuvens e gostei de cara mesmo com 16 anos na época.Ou seja era 1997 há 20 anos já gostei da obra dele.Curioso é que ele morreu no mesmo dia que Ingmar Bergman.Antonioni era um cineasta bem diferenciado no que fazia e mesmo assim vejo a importância de sua obra.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe aqui sua opinião sobre isso!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s