PODCAST: Episódio #70 – Os Filmes de Akira Kurosawa – Parte Final

Clique com o botão direito e salve este episódio.

Alexandre e Fred chegam ao episódio 70 do Podcast Filmes Clássicos para fechar uma das mais influentes carreiras do cinema, a do diretor japonês Akira Kurosawa. Ao longo deste período, depois de viver momentos conturbados em sua vida pessoal, chegando até mesmo a tentativa de suicídio, Kurosawa conseguiu reerguer sua vida profissional com a ajuda de ilustres cineastas americanos e o resultado foi um ótimo fechamento para uma filmografia quase irretocável. Neste áudio, passamos por todos os seus filmes de 1963 a 1993, entre eles “Céu e Inferno” (Tengoku to jigoku, 1963), “O Barba Ruiva” (Akahige, 1965), “Kagemusha, A Sombra de um Samurai” (“Kagemusha”, 1980) e “Ran” (Ran, 1985).  Outros como “Sonhos” (Yume, 1990), “Rapsódia em Agosto” (Hachi-gatsu no rapusodî, 1991) e seu último filme, “Madadayo” (Madadayo, 1993) também passam por aqui. Com este terceiro e último episódio sobre obra e vida de Akira Kurosawa, o Podcast Filmes Clássicos se torna o primeiro podcast brasileiro a se debruçar sobre a totalidade da carreira de um dos mais brilhantes diretores que o cinema conheceu.

Trilha Sonora: Diversas músicas compostas para os filmes comentados neste episódio.
Duração: Aprox. 1 h e 57 min.

Acesse esta galeria para ver algumas imagens que ilustram coisas comentadas neste episódio. Clique nas fotos da galeria para ver as descrições.


 VÍDEOS QUE COMPLEMENTAM ESTE EPISÓDIO

Crítica do “New York Times” sobre o filme “Céu e Inferno”. 

Trailer do filme “O Barba Ruiva”.

O Trailer de “Kagemusha”.

A crítica do New York Times para “Ran”.

A Criterion faz uma homenagem a 25 filmes de Kurosawa.

Akira Kurosawa recebe seu Oscar honorário das mãos de Lucas e Spielberg.


Anúncios

3 comentários sobre “PODCAST: Episódio #70 – Os Filmes de Akira Kurosawa – Parte Final

  1. Se por um lado Akira era acusado de ter um gosto pelo ocidental aqui do outro lado do mundo está cheio de fãs dele e que também curtem a cultura japonesa.Eu mesmo comecei o meu gosto pelo Japão através de tokusatsu e alguns filmes japoneses incluindo do mestre e atualmente leio alguns gibis de mangá.Essa fase de Kurosawa mostrou uma renovação em sua vida.Lutas e dificuldades e ainda assim mostrou o quão mão firme e lutador era.Aliás Depois da Chuva,no qual ele escreveu era pra dirigir também ele até queria morrer num set de cinema.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe aqui sua opinião sobre isso!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s