PODCAST: Episódio #92 – Os Filmes de Sergei Eisenstein – Parte Final

Clique com o botão direito e salve este episódio.

O PFC volta com Alexandre, Fred e o músico Willian de Andrade para fechar a filmografia de Sergei Eisenstein, nesta segunda e última parte sobre a carreira do diretor. Nesta fase de sua reduzida obra cinematográfica, o cineasta soviético passou por uma série de problemas para concluir seus projetos e o primeiro filme que abordamos neste áudio é o maior exemplo disto: só foi montado muito depois da morte de Eisenstein, por um de seus colaboradores frequentes. Começamos com “Que Viva, México!” (¡Que Viva Mexico!, 1932/1979) , depois seguimos com “Cavaleiros de Ferro” (Aleksandr Nevskiy, 1938) e concluímos o episódio com filmes que comporiam uma trilogia, mas acabou que só duas partes foram produzidas e distribuídas: “Ivan, O Terrível” (Ivan Groznyy, 1944) e “Ivan, O Terrível – Parte II” (Ivan Groznyy. Skaz vtoroy: Boyarskiy zagovor, 1958), este último lançado dez anos após a morte de Sergei M. Eisenstein. Descubra um pouco mais sobre a vida e obra de um dos cineastas mais influentes do cinema e um dos pais da montagem moderna.

Trilha Sonora: Trilhas Compostas para os filmes discutidos neste episódio.
Duração: Aprox. 1 h e 14 min.

VÍDEOS QUE COMPLEMENTAM ESTE EPISÓDIO

Filme Completo: “Que Viva, México!”

Filme Completo: “Cavaleiros de Ferro”.

Filme Completo: “Ivan, O Terrível”

Filme Completo: “Ivan, O Terrível – Parte II”


Anúncios

6 comentários sobre “PODCAST: Episódio #92 – Os Filmes de Sergei Eisenstein – Parte Final

  1. Sergei era um gênio e versátil cineasta.Foi uma fase diferenciada ele viajou para fora da Rússia e chegou a ter amizade com Chaplin.Sergei passou por muita luta para ter alguns de seus trabalhos lançados após sua morte.Destaco o filme Alexander Nevsky ou Cavaleiros de Ferro,que ficou algo interessante e bem histórico.Que Viva México é outro que retrata a cultura mexicana e Ivan o terrível,mostra o cruel ditador que ele era e seu lado humano.Parabéns por darem destaque a um cineasta que é um dos pais da montagem.

    Curtido por 2 pessoas

  2. Gosto muito de Eisenstein.
    Vi O Encouraçado Potemkin quando tinha uns 10 anos e fiquei louco com a diferença entre esse filme e os que normalmente passavam na TV.
    Junto com os 7 Samurais e O Anjo Exterminador, foi uma de minhas portas de entrada para a cinefilia.
    Daí para as drogas mais pesadas, como o expressionismo alemão e o cinema bengali, foi um pulo.

    Mas essa da rainha da Inglaterra ter pedido a mão do Ivan deve ter sido inventada pelo Stálin.
    O Ivan pediu a mão de Elizabeth I em 1567, que, com muito jogo de cintura e vaselina foi educadamente declinado pelo emissário da rainha, que não queria de forma alguma perder as rotas de comércio que dependiam dos portos russos.

    Duvido que ela iria se casar com um ignorantão daqueles e se mudar para o buraco gelado que era Moscou no séc. XVI.

    Muito obrigado pelo podcast. É sempre de ótima qualidade e sempre traz coisas novas.
    Quando vocês irão falar de Buñuel?

    Curtido por 2 pessoas

Deixe aqui sua opinião sobre isso!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s