PODCAST: Episódio #121 – O Sol é Para Todos

Clique com o botão direito e salve este episódio.

Alexandre, Fred e Sergio se reúnem para debater um dos grandes clássicos americanos de 1962, ano que rendeu ao cinema uma quantidade considerável de filmes relevantes para a sétima arte. Desta vez o foco do podcast fica em “O Sol é Para Todos” (To Kill a Mockingbird), dirigido por Robert Mulligan e produzido por Alan J. Pakula para a Universal Studios. Baseado no  romance homônimo que deu um Prêmio Pulitzer para a escritora Harper Lee, o filme sobre racismo e tolerância, considerados sob o ponto de vista de crianças crescendo numa cidade do sul dos Estados Unidos, ganhou três Oscars da Academia, entre eles o de melhor ator para Gregory Peck, no papel inesquecível de Atticus Finch.

Trilha Sonora: Trilhas Compostas por Elmer Bernstein para o filme “O Sol é Para Todos”.
Duração: Aprox. 1 h e 14 min.

VÍDEOS QUE COMPLEMENTAM ESTE EPISÓDIO

Gravação com a escritora Harper Lee sobre sua obra.

Fatos interessantes sobre o filme.

Mary Badham (Scout) fala sobre a produção do filme.


3 comentários sobre “PODCAST: Episódio #121 – O Sol é Para Todos

  1. Não me resta nenhuma dúvida que esse filme realmente mereceu o Oscar de melhor ator para Gregory Peck.Realmente o Peck era muito canastrão todavia em alguns filmes ele mostrou grandes atuações como Da terra nascem os homens e Círculo do Medo.Aliás eu tenho um primo que quando ficou pai deu o nome ao menino de Gregori.Nem preciso dizer o motivo.
    Foi a estréia do ator Robert Duvall e bem interessante.Produção do Alan J. Pakula,que mais tarde faria uma carreira brilhante de diretor.Detalhe importante para quem não sabe Harper Lee a autora do livro escreveu uma continuação com o nome de Vá,coloque um vigia.
    Via apenas o filme e estou de pleno acordo que nesse filme Peck arrasou com sua atuação de Atticus Finch.
    Aliás aquele realmente foi o ano de Peck para ganhar o Oscar de melhor ator e com todo merecimento.
    Nesse filme ele defende o jovem negro acusado de estupro que foi vivido por Brock Peters.Mesmo estando evidente a inocência do jovem nota-se o racismo da comunidade e querem que ele seja condenado do mesmo jeito.
    Aliás o tema foi bem proporcional ao mês já que nesse mês tem a Consciência Negra que é dia 20 de Novembro.
    Não só a atuação de Peck,mas o filme em si é realmente uma lição de vida e como foi falado no ponto de vista das crianças que faziam o casal de filhos do personagem de Peck.
    Aos olhos das crianças o mundo é muito inocente e isso também fica interessante.
    Uma das falas mais memoráveis é quando Atticus diz a filha que a gente só sabe o que acontece a outra pessoas quando nós passamos o mesmo que ela.Frase mais que verdadeira.
    Aliás podemos dizer que praticamente Peck é o Atticus Finch da vida real e sem esquecer que Harper Peck é neto dela e filho de Cecilia Peck,a filha cacçula de Gregory Peck.Uma homenagem merecida.

    Curtir

Deixe aqui sua opinião sobre isso!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s