PODCAST: Episódio #77 – Os Irmãos Marx

Trazemos no episódio 77 a filmografia de um dos times de comédia mais caóticos do cinema americano. Fred e Alexandre se unem ao músico Pedro Bizelli para discutir os filmes deixados pelos hilariantes Irmãos Marx. Groucho e suas tiradas irônicas, Harpo e sua pantomima e Chico e seu sotaque italiano fizeram grande sucesso nos anos 30. Este episódio conta com clássicos como “Gênios da Pelota” (Horse Feathers, 1932), “Diabo à Quatro” (Duck Soup, 1933), “Uma Noite na Ópera” (A Night at the Opera, 1935), “Um Dia nas Corridas” (A Day At The Races, 1937) entre muitos outros.

Anúncios

PODCAST: Episódio #75 – Dicas Triplas do PFC #6

Depois de algum tempo voltamos a fazer o Dicas Triplas do PFC, neste que é o episódio de número 75. Alexandre e Fred partem para o sexto bate-papo onde indicam três ótimos filmes de nacionalidades diversas e que hoje são pouco lembrados entre os cinéfilos em geral. O nosso ouvinte frequente sabe que não precisa se preocupar com os “spoilers” neste tipo de episódio, pois estes são cuidadosamente separados para o final do episódio. Venha conosco conhecer e debater sobre mais alguns clássicos que o tempo não apagou! 

PODCAST: Episódio #74 – Casablanca

No episódio 74, Alexandre, Fred e o jornalista e blogueiro Rafael Amaral estão presos no Marrocos Francês e precisam de salvos-condutos para embarcar pra Lisboa e voltar ao Brasil.  Enquanto esperam e esperam, se encontram no Rick’s Cafè para discutir um dos mais memoráveis clássicos do cinema americano, o romance “Casablanca” (1942), longa produzido pela Warner Brothers durante a Segunda Guerra Mundial e até hoje considerado um dos maiores filmes já realizados. 

PODCAST: Episódio #68 – Matar ou Morrer

No episódio 68, Alexandre e Fred esperam a chegada do trem do meio-dia que traz o cinéfilo Marcelo Rennó e juntos os três irão atrás de eliminar mais uma pendência da galeria do Podcast Filmes Clássicos. Chegou a vez – e a hora – de abordarmos o western americano intitulado no Brasil “Matar ou Morrer” (High Noon, 1952). Mais do que um simples faroeste, o filme se tornou um clássico absoluto do cinema sob a direção de Fred Zinnemann e a produção de Stanley Kramer.

PODCAST: Episódio #67 – Dicas Triplas do PFC #5

Alexandre e Fred adicionam mais três dicas à série “Dicas Triplas do PFC”.  Este é o quinto bate-papo naquele formato do podcast, onde indicamos três ótimos filmes que hoje são pouco lembrados entre os cinéfilos em geral ou que fazem parte da filmografia de um diretor mas dentro dela são às vezes deixados pra um segundo momento. Como de costume quando fazemos estas conversas que funcionam como dicas, separamos os spoilers para o final do episódio para que você tenha oportunidade de interromper a audição caso não tenha visto os filmes.  Venha conosco redescobrir mais alguns clássicos esquecidos! 

Resenha #86 – Sonha, Meu Amor (Sleep, My Love, 1948)

  Se tivesse que falar sobre este filme em uma só frase, diria: “um bom entretenimento, apesar dos inúmeros defeitos”. Para um filme que se propõe a ser de mistério, “Sonha, Meu Amor” tem como principal defeito justamente a ausência total de mistério. Sim, porque qualquer pessoa com um certa experiência em filmes em geral (e…

PODCAST: Episódio #63 – Tubarão

O episódio 63 do Podcast Filmes Clássicos chega em águas turbulentas, com Alexandre e Fred recebendo o cinéfilo Sergio Gonçalves e a apresentadora do canal do Youtube, “Luz, Câmera, Arte”, Rachel Rocha (primeira voz feminina a surfar nas ondas do PFC) que se juntam ao barco para nos ajudar com “Tubarão” (Jaws, 1975), o clássico de Steven Spielberg que catapultou a carreira de um dos mais bem sucedidos diretores americanos.

Resenha #84 – Terrível Suspeita (The House on Telegraph Hill, 1951)

O diretor Robert Wise tem como seu principal mérito o fato de ter feito bons filmes em quase todo tipo de gênero, como ficção-científica (“O Dia em Que a Terra Parou”), musicais (“Amor, Sublime Amor” e “A Noviça Rebelde”), terror (“The Body Snatcher”), guerra (“Ratos do Deserto”), drama (“Quero Viver!”).   noir (“Punhos de Campeão” e…

Resenha #83 – A Máscara de Dimitrios (The Mask of Dimitrios, 1944)

Interessante filme noir, com os excelentes Peter Lorre e Sydney Greenstreet interpretando dois homens que, cada qual por suas razões, tentam reconstituir os passos de Dimitrios Makropoulos (Zachary Scott), um famoso marginal encontrado morto numa praia de Istambul. Lorre e Greenstreet fizeram inúmeros filmes juntos, mas os mais conhecidos são, certamente, “Relíquia Macabra” e “Casablanca”,…