Resenha #86 – Sonha, Meu Amor (Sleep, My Love, 1948)

  Se tivesse que falar sobre este filme em uma só frase, diria: “um bom entretenimento, apesar dos inúmeros defeitos”. Para um filme que se propõe a ser de mistério, “Sonha, Meu Amor” tem como principal defeito justamente a ausência total de mistério. Sim, porque qualquer pessoa com um certa experiência em filmes em geral (e…

Resenha #84 – Terrível Suspeita (The House on Telegraph Hill, 1951)

O diretor Robert Wise tem como seu principal mérito o fato de ter feito bons filmes em quase todo tipo de gênero, como ficção-científica (“O Dia em Que a Terra Parou”), musicais (“Amor, Sublime Amor” e “A Noviça Rebelde”), terror (“The Body Snatcher”), guerra (“Ratos do Deserto”), drama (“Quero Viver!”).   noir (“Punhos de Campeão” e…

Resenha #83 – A Máscara de Dimitrios (The Mask of Dimitrios, 1944)

Interessante filme noir, com os excelentes Peter Lorre e Sydney Greenstreet interpretando dois homens que, cada qual por suas razões, tentam reconstituir os passos de Dimitrios Makropoulos (Zachary Scott), um famoso marginal encontrado morto numa praia de Istambul. Lorre e Greenstreet fizeram inúmeros filmes juntos, mas os mais conhecidos são, certamente, “Relíquia Macabra” e “Casablanca”,…

Resenha #82 – Moeda Falsa (T-Men, 1947)

Filme noir, no estilo semi-documentário, “Moeda Falsa” acompanha um caso de falsificação de dinheiro, investigado pelos agentes do Tesouro dos EUA (os T-Men), dois dos quais trabalham infiltrados na quadrilha.  Dennis O’Keefe, o protagonista do filme, faz um dos agentes. Essa situação, de policiais ou agentes trabalhando infiltrados no meio dos bandidos, sempre gera momentos…

Resenha #80 – Vida Contra Vida (Street of Chance, 1942)

Em seu livro “O Outro Lado da Noite: Film Noir”, A. C. Gomes de Mattos cita “Vida contra Vida” como um dos primeiros filmes noir essenciais. Filme bastante raro no Brasil (muito possivelmente não tenha sido lançado nem em VHS), somente através de colecionadores ou na internet é possível encontrá-lo. Após assistir ao filme, confesso…

Resenha #73 – Fogueira de Paixão (Possessed, 1947)

Sendo o filme noir um gênero intimamente ligado aos gêneros policial, criminal, mistério e até mesmo aos filmes de gangster, é natural que eles despertassem maior interesse no público masculino. Este certamente foi um dos motivos que fez com que os estúdios (especialmente a Warner), na esperança de atrair o público feminino, produzissem filmes do…

Resenha #72 – Afrontando a Morte (The Crooked Way, 1949)

Dirigido pelo veterano Robert Florey (que frequenta Hollywood desde os anos 20, tendo dirigido inclusive um filme dos irmãos Marx), “Afrontando a Morte” é um típico filme noir de baixo orçamento, daqueles que podemos categorizar com um filme “B”.  É capaz de entreter o espectador, mas desde que este baixe suas exigências. antes de começar…