PODCAST: Episódio #64 – A Trilogia da Incomunicabilidade

O episódio 64 saiu no parto, após diversas incomunicabilidades e tentativas de gravar ao longo de três dias! Alexandre e Fred recebem novamente o poeta e músico Bruno Kohl para um bate-papo sobre a trilogia mais famosa de Michelangelo Antonioni, a chamada “Trilogia da Incomunicabilidade”, composto de três excelentes filmes: “A Aventura” (L’Avventura, 1960), “A Noite” (La Notte, 1961) e “O Eclipse” (L’Eclisse, 1962). Estes longas trouxeram uma nova forma de se utilizar a técnica cinematográfica, sugerindo outra maneira de se fazer cinema e por isso mesmo serviram de influência para diversos novos cineastas que surgiam na época e até hoje são celebrados como alguns do melhores filmes italianos.

PODCAST: Episódio #59 – Os Filmes de Luchino Visconti – Parte Final

Alexandre e Fred voltam a falar do cineasta Luchino Visconti, debatendo todos os filmes que restavam em sua carreira e passam por algumas de suas melhores obras, como “Rocco e Seus Irmãos” (Rocco e i suoi fratelli, 1960), “O Leopardo” (Il gattopardo, 1963), “Morte em Veneza” (Morte a Venezia, 1971) entre outras, como “Vagas Estrelas da Ursa”(Vaghe Stelle dell’Orsa, 1965) e “Os Deuses Malditos”(La Caduta Degli Dei, 1969).

PODCAST: Episódio #55 – Os Filmes de Luchino Visconti – Parte 1

No episódio 55, Alexandre e Fred introduzem mais uma filmografia na lista de episódios do Podcast Filmes Clássicos, desta vez contando com a presença ilustre de Fernando Brito, curador da Versátil e profundo conhecedor do cinema italiano. O cineasta Luchino Visconti tem a primeira parte de sua obra dissecada neste episódio, que vai desde seu primeiro longa metragem, “Obsessão” (Ossessione, 1943) até o belíssimo “Noites Brancas” (Le Notti Bianche, 1957), película de maravilhosa fotografia assinada por Giuseppe Rotunno.

Resenha #63 – Homens no Fundo (Uomini sul Fondo, 1941)

Este filme, dirigido por Francesco De Robertis, acompanha as tentativas de resgate de um submarino italiano, o A-303, e de sua tripulação.  Após um incidente durante um treinamento militar, acaba impossibilitado de emergir e a tripulação corre risco, já que o suprimento de oxigênio irá durar por apenas mais 30 horas. Rodado entre 1939 e 1940…

PODCAST: Episódio #49 – Fellini 8 1/2

Fred e Alexandre vão desta vez para Itália onde revisitam o clássico absoluto de Federico Fellini, “Oito e Meio”. O filme de 1963, intitulado “Otto e Mezzo” em seu idioma original, é possivelmente um dos marcos do cinema mundial, delineou os filmes auto-biográficos do diretor que vieram a seguir e serviu de inspiração para todo cineasta que vez ou outra esbarrou com uma crise de criatividade ao longo de sua carreira.

PODCAST: Episódio #39 – Dicas Triplas do PFC #3

Fred e Alexandre dão continuidade à série “Dicas Triplas do PFC”, trazendo mais três ótimos filmes que consideram esquecidos e que merecem uma conferida pelo cinéfilo que quer descobrir novas filmografias ou apenas busca dicas de filmes interessantes para completar o próximo final de semana.

PODCAST: Episódio #36 – Ladrões de Bicicletas

Alexandre e Fred revisitam o excepcional clássico da década de 40 intitulado “Ladrões de Bicicletas” (“Ladri di biciclette”, 1948). Dirigido por Vittorio De Sica e com roteiro de Cesare Zavattini e do próprio diretor (entre outros), o longa é um dos grande expoentes de um dos mais importantes e influentes movimentos cinematográficos da história do cinema mundial, o chamado “neo-realismo italiano”.

Resenha #21 – A Culpa dos Pais (I Bambini ci Guardano, 1942)

 Na definição do próprio diretor Vittorio de Sica, este foi seu primeiro filme realmente autoral, no qual afastou-se do cinema puramente comercial e começou a mostrar “a realidade”, motivação principal que conduziu ele e outros diretores e escritores a criar o que se convencionaria chamar de neo-realismo.   Não podemos considerar “A Culpa dos Pais”…