PODCAST: Episódio #81 – Dicas Triplas do PFC #7

Alexandre e Fred voltam com força total para fazer mais um Dicas Triplas do PFC, no episódio número 81 deste Podcast. Hoje trazemos três ótimos filmes, um deles pouquíssimo visto fora de seu país e nunca lançado no Brasil.  Abrimos os trabalhos com o filme italiano de Elio Petri, intitulado “Investigação Sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita” (Indagine su un cittadino al di sopra di ogni sospetto, 1970) e depois adentramos terra quase virgem com “Here’s Your Life” (Här har du ditt liv, 1966), filme pouquíssimo conhecido do sueco Jan Troell.  Fechamos este áudio com o western americano de William A. Wellmann chamado “Consciências Mortas”(The Ox-Bow Incident, 1943), um longa bastante diferente dentro do gênero “faroeste”. 

Anúncios

PODCAST: Episódio #64 – A Trilogia da Incomunicabilidade

O episódio 64 saiu no parto, após diversas incomunicabilidades e tentativas de gravar ao longo de três dias! Alexandre e Fred recebem novamente o poeta e músico Bruno Kohl para um bate-papo sobre a trilogia mais famosa de Michelangelo Antonioni, a chamada “Trilogia da Incomunicabilidade”, composto de três excelentes filmes: “A Aventura” (L’Avventura, 1960), “A Noite” (La Notte, 1961) e “O Eclipse” (L’Eclisse, 1962). Estes longas trouxeram uma nova forma de se utilizar a técnica cinematográfica, sugerindo outra maneira de se fazer cinema e por isso mesmo serviram de influência para diversos novos cineastas que surgiam na época e até hoje são celebrados como alguns do melhores filmes italianos.

PODCAST: Episódio #59 – Os Filmes de Luchino Visconti – Parte Final

Alexandre e Fred voltam a falar do cineasta Luchino Visconti, debatendo todos os filmes que restavam em sua carreira e passam por algumas de suas melhores obras, como “Rocco e Seus Irmãos” (Rocco e i suoi fratelli, 1960), “O Leopardo” (Il gattopardo, 1963), “Morte em Veneza” (Morte a Venezia, 1971) entre outras, como “Vagas Estrelas da Ursa”(Vaghe Stelle dell’Orsa, 1965) e “Os Deuses Malditos”(La Caduta Degli Dei, 1969).

PODCAST: Episódio #55 – Os Filmes de Luchino Visconti – Parte 1

No episódio 55, Alexandre e Fred introduzem mais uma filmografia na lista de episódios do Podcast Filmes Clássicos, desta vez contando com a presença ilustre de Fernando Brito, curador da Versátil e profundo conhecedor do cinema italiano. O cineasta Luchino Visconti tem a primeira parte de sua obra dissecada neste episódio, que vai desde seu primeiro longa metragem, “Obsessão” (Ossessione, 1943) até o belíssimo “Noites Brancas” (Le Notti Bianche, 1957), película de maravilhosa fotografia assinada por Giuseppe Rotunno.

Resenha #63 – Homens no Fundo (Uomini sul Fondo, 1941)

Este filme, dirigido por Francesco De Robertis, acompanha as tentativas de resgate de um submarino italiano, o A-303, e de sua tripulação.  Após um incidente durante um treinamento militar, acaba impossibilitado de emergir e a tripulação corre risco, já que o suprimento de oxigênio irá durar por apenas mais 30 horas. Rodado entre 1939 e 1940…

PODCAST: Episódio #49 – Fellini 8 1/2

Fred e Alexandre vão desta vez para Itália onde revisitam o clássico absoluto de Federico Fellini, “Oito e Meio”. O filme de 1963, intitulado “Otto e Mezzo” em seu idioma original, é possivelmente um dos marcos do cinema mundial, delineou os filmes auto-biográficos do diretor que vieram a seguir e serviu de inspiração para todo cineasta que vez ou outra esbarrou com uma crise de criatividade ao longo de sua carreira.

PODCAST: Episódio #39 – Dicas Triplas do PFC #3

Fred e Alexandre dão continuidade à série “Dicas Triplas do PFC”, trazendo mais três ótimos filmes que consideram esquecidos e que merecem uma conferida pelo cinéfilo que quer descobrir novas filmografias ou apenas busca dicas de filmes interessantes para completar o próximo final de semana.

PODCAST: Episódio #36 – Ladrões de Bicicletas

Alexandre e Fred revisitam o excepcional clássico da década de 40 intitulado “Ladrões de Bicicletas” (“Ladri di biciclette”, 1948). Dirigido por Vittorio De Sica e com roteiro de Cesare Zavattini e do próprio diretor (entre outros), o longa é um dos grande expoentes de um dos mais importantes e influentes movimentos cinematográficos da história do cinema mundial, o chamado “neo-realismo italiano”.