PODCAST: Episódio #120 – Os Filmes de John Ford – Parte Final

Fred, Alexandre e o crítico Rafael Amaral se reúnem mais uma vez para fechar mais uma filmografia no PFC. O mestre americano John Ford volta a ser tema de nosso cast e a parte final de sua carreira é passada a limpo, com destaques para “Depois do Vendaval” (The Quiet Man, 1952), “Audazes e Malditos” (Sergeant Rutledge, 1960) e “O Homem que Matou o Facínora” (The Man Who Shot Liberty Valance, 1962), tido por muito especialistas como o último grande filme de John Ford, estrelado por John Wayne e James Stewart.

PODCAST: Episódio #118 – Meu Ódio Será Sua Herança

Alexandre, Fred e o músico Willian de Andrade tentam assaltar um banco no México e acabam perdidos no deserto com um saco de arruelas, tendo que comentar mais um filme para o Podcast Filmes Clássicos. Desta vez vamos de “Meu Ódio Será Sua Herança” (The Wild Bunch, 1969), dirigido pelo americano Sam Peckinpah, que realizou um marco no gênero: uma espécie de homenagem e também canto do cisne do faroeste americano. 

PODCAST: Episódio #116 – Os Filmes de John Ford – Parte 2

Alexandre, Fred e o crítico Rafael Amaral tem um encontro marcado no O.K. Corral para debater outros grandes filmes da carreira do americano John Ford. Diretor dos mais influentes de seu tempo, Ford seguiu nos anos 40 entregando grandes clássicos do calibre de “Como Era Verde o Meu Vale” (How Green Was My Valley, 1941) e depois da guerra voltou ao western para fazer um dos grandes expoentes do gênero, “Paixão dos Fortes” (My Darling Clementine, 1946), terminando a década com dois filmes estrelados por John Wayne: “Sangue de Heróis” (Fort Apache, 1948) e “Legião Invencível” (She Wore a Yellow Ribbon, 1949).

PODCAST: Episódio #113 – Os Filmes de John Ford – Parte 1

Fred e Alexandre partem para mais um desafio: tratar a obra de John Ford, talvez o diretor americano mais influente do cinema e para isso convocam o crítico do Blog “Palavras de Cinema”, Rafael Amaral.  Ford deixou um verdadeiro legado para a sétima arte, com grandes filmes como o seminal “O Cavalo de Ferro” (The Iron Horse, 1924), tratado mais a fundo neste áudio.  Clássicos como “O Delator” (The Informer, 1935), “A Mocidade de Lincoln” (Young Mr. Lincoln, 1939) e “As Vinhas da Ira”(Grapes of Wrath, 1940) também são abordados com mais carinho neste episódio, o primeiro de uma série de três.

PODCAST: Episódio #110 – Dicas Triplas do PFC #10

Alexandre, Fred e o músico Willian de Andrade trazem novas indicações de ótimos filmes para nossos ouvintes. O Episódio começa com o clássico de Joseph Losey, “O Criado” (The Servant, 1963), segue com o Western Spaghetti de Sergio Corbucci, “O Vingador Silencioso” (Il Grande Silenzio, 1968) e termina com o muitas vezes esquecido filme de François Truffaut, “O Homem Que Amava as Mulheres” (L’homme qui aimait les femmes, 1977).

PODCAST: Episódio #103 – Howard Hawks

Alexandre e Fred trazem nesse episódio uma análise sucinta da filmografia eclética de um dos mais versáteis diretores americanos: chegou a vez de Howard Hawks no PFC!  Hawks já teve três filmes debatidos em outros episódios de nosso podcast (“Scarface, Vergonha de uma Nação” e “Aventura na Martinica”/”À Beira do Abismo”) e neste episódio adentramos em filmes como a screwball  “Jejum de Amor” (His Girl Friday, 1940) e westerns como “Rio Vermelho” (Red River, 1948) e “Onde Começa o Inferno” (Rio Bravo, 1959), além de diversos outros filmes do diretor.

PODCAST: Episódio #87 – George Stevens: A Trilogia Americana

Alexandre e Fred se reúnem mais uma vez para fazer uma trilogia, desta vez a chamada “Trilogia Americana”, três clássicos absolutos de Hollywood lançados na década de 50 e dirigidos pelo californiano George Stevens. “Um Lugar ao Sol” (A Place in the Sun) chegou aos cinemas em 1951 trazendo juntos pela primeira vez Montgomery Clift e Elizabeth Taylor.  “Os Brutos Também Amam” (Shane, 1953) fez história ao ver o oeste americano através dos olhos de uma criança e “Assim Caminha a Humanidade” (Giant), virou um ótimo épico sobre o Texas e também foi a despedida do cinema de James Dean, que ao final da produção sofreu um acidente de carro fatal.

PODCAST: Episódio #84 – No Tempo Das Diligências

Alexandre, Fred e Marcelo Rennó estão cruzando território hostil numa diligência e tentam não levar flechadas dos Apaches enquanto discutem sobre um dos filmes mais influentes do cinema hollywoodiano.  “No Tempo das Diligências” (Stagecoach, 1939), filme dirigido por John Ford, foi visto cerca de 40 vezes por Orson Welles antes deste fazer sua obra prima, “Cidadão Kane”. O longa foi fundamental para solidificar a carreira de John Ford e com um plano, o diretor lançou John Wayne ao estrelato em Hollywood no papel de Ringo Kid, um prisioneiro que foge da cadeia para vingar a morte de sua família.

PODCAST: Episódio #81 – Dicas Triplas do PFC #7

Alexandre e Fred voltam com força total para fazer mais um Dicas Triplas do PFC, no episódio número 81 deste Podcast. Hoje trazemos três ótimos filmes, um deles pouquíssimo visto fora de seu país e nunca lançado no Brasil.  Abrimos os trabalhos com o filme italiano de Elio Petri, intitulado “Investigação Sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita” (Indagine su un cittadino al di sopra di ogni sospetto, 1970) e depois adentramos terra quase virgem com “Here’s Your Life” (Här har du ditt liv, 1966), filme pouquíssimo conhecido do sueco Jan Troell.  Fechamos este áudio com o western americano de William A. Wellmann chamado “Consciências Mortas”(The Ox-Bow Incident, 1943), um longa bastante diferente dentro do gênero “faroeste”. 

PODCAST: Episódio #68 – Matar ou Morrer

No episódio 68, Alexandre e Fred esperam a chegada do trem do meio-dia que traz o cinéfilo Marcelo Rennó e juntos os três irão atrás de eliminar mais uma pendência da galeria do Podcast Filmes Clássicos. Chegou a vez – e a hora – de abordarmos o western americano intitulado no Brasil “Matar ou Morrer” (High Noon, 1952). Mais do que um simples faroeste, o filme se tornou um clássico absoluto do cinema sob a direção de Fred Zinnemann e a produção de Stanley Kramer.