PODCAST: Episódio #178 – O Bebê de Rosemary

Mergulhamos em mais uma incursão no gênero terror e desta vez Fred e Alexandre convocam um especialista no assunto “bebês”: o médico obstetra e cinéfilo Sergio Gonçalves volta ao nosso podcast para debater um clássico de sua escolha: “O Bebê de Rosemary” (Rosemary’s Baby, 1968), de Roman Polanski. Filme de estreia do polonês em solo americano, foi fundamental para lançar a carreira de Mia Farrow no cinema e serviu como um importante “tijolo” na reconstrução da Paramount Pictures. Este marco do gênero terror foi um estrondoso sucesso de bilheteria, servindo de influência para filmes como “O Exorcista” e “A Profecia” na década seguinte.

PODCAST: Episódio #177 – Dicas Triplas do PFC #23

Fred e Alexandre recebem neste episódio o músico Willian de Andrade (Banda “Strato Machine” e Instagram “Oitavo Dia”) para um ótimo bate-papo com dicas de filmes que talvez você não conheça. Começamos cronologicamente com o ótimo drama de Mauro Bolgnini, “A Corrupção” (La corruzione, 1963), seguimos com um dos grandes filmes da Nova Hollywood, “A Noite dos Desesperados”(They Shoot Horses, Don’t They?, 1969), dirigido por Sidney Pollack e terminamos o áudio na Hungria, sob a direção de Zoltán Fábri e seu “O Quinto Selo” (Az ötödik pecsét, 1976).

PODCAST: Episódio #176 – Vá e Veja

Alexandre e Fred recebem o grande cinéfilo e repórter da Rede TV, Tony Vendramini, para mais um bate-papo sobre cinema no Podcast Filmes Clássicos. Desta vez focamos no ótimo e impactante filme de Elem Klimov lançado em 1985 na União Soviética: “Vá e Veja” (Idi i smotri). Um duro retrato das atrocidades da guerra, o roteiro levou quase oito anos para ser liberado pela censura soviética da Goskino e depois de concluído, ganhou notoriedade como uma das experiências sensoriais no cinema que mais aproximou seus espectadores da realidade nefasta que um conflito armado pode criar. Um verdadeiro soco no estômago, deve ser apreciado com moderação e com preparo para o que se irá ver, ouvir e sentir.

PODCAST: Episódio #175 – A Nova Hollywood (Live 026)

Fred, Alexandre, Fábio, Sergio, Rafael e Willian gravaram ao vivo um episódio sobre “A Nova Hollywood”. Falamos deste período que foi um dos mais marcantes do cinema americano e também discutimos quatro importantes filmes que ainda não faziam parte do acervo de áudios do cast: “A Primeira Noite de um Homem” (The Graduate, 1967), tido como um dos pioneiros do movimento, “Sem Destino” (Easy Rider, 1969), dirigido pelo ator Dennis Hopper e talvez o filme mais representativo da geração “sexo, drogas e rock’n’roll”, “Cada Um Vive Como Quer” (Five Easy Pieces, 1970), dirigido por Bob Rafelson e produzido por sua BBS, uma das produtoras mais importantes do período e “O Franco Atirador” (The Deer Hunter, 1978), um dos melhores filmes de Michael Cimino e um dos clássicos derradeiros da chamada “Nova Hollywood”.

PODCAST: Episódio #174 – Alien – O 8º Passageiro

Tem terror e ficção científica no seu feed de áudio! Alexandre e Fred se juntam a Hugo Harris e Juliana Varella (ambos do “Podcast Cinefilia & Companhia”) para conversar sobre o segundo filme de Ridley Scott, “Alien – O 8º Passageiro” (Alien, 1979). Sucesso absoluto de público quando lançado e depois quando chega à TV, a produção marcou a geração que se apaixonou pelo cinema na década de 80 e veio na esteira de outros grandes filmes da ficção científica como “Guerra nas Estrelas”, lançado dois anos antes.

PODCAST: Episódio #173 – Ettore Scola

Gravamos mais um ótimo papo, desta vez para abordar a filmografia de um diretor que pode ficar de fora do radar de parte dos cinéfilos quando pensa no cinema italiano. Alexandre e Fred recebem novamente o cinéfilo e repórter Tony Vendramini (“Podcast Cinema Italiano”) para conversar sobre a vida de Ettore Scola, cineasta napolitano que começa como roteirista, mas atinge seu auge dirigindo filmes na década de 70 e 80. Nesta oportunidade focamos em três grandes longas de Scola: “Ciúme à Italiana” (Dramma della gelosia (tutti i particolari in cronaca), 1970), “Feios, Sujos e Malvados” (Brutti, sporchi e cattivi, 1976) e “Um Dia Muito Especial” (Una giornata particolare, 1977).

PODCAST: Episódio #172 – Taxi Driver

Alexandre e Fred trazem dois convidados para falar sobre um dos filmes mais importantes de Martin Scorsese. Marcelo Rennó e Marcos Damiani se juntam ao Podcast Filmes Clássicos para falar sobre “Taxi Driver: Motorista de Táxi” (Taxi Driver, 1976), um marco na carreira de Scorsese e longa de fundamental importância para o cinema americano da década de 70 e para a Nova Hollywood. O roteiro de Paul Schrader, escrito a partir de problemas pessoais e algumas influências como o personagem de John Wayne em “Rastros de Ódio” e o  Raskolnikov de “Crime e Castigo”, conta uma história que gira em torno de um motorista de táxi que se sente alienado na metrópole Nova York.

PODCAST: Episódio #171 – Dicas Triplas do PFC #22

Tem mais dicas pra você com Alexandre e Fred recebendo o professor Fábio Rockenbach (Universidade de Passo Fundo e Canal “Cena a Cena”) para fazer uma edição do “Dicas Triplas do PFC”. Abordaremos como de costume três filmes de nacionalidades diversas. Começamos com “Os Basiliscos” (I Basilischi, 1963) o longa de estreia da diretora italiana Lina Wertmüller. Seguimos na sequência falando sobre outro estreante: Ridley Scott experimentava a tela de cinema pela primeira vez com o excelente “Os Duelistas” (The Duellists, 1977), clássico inglês com produção da Paramount Pictures. Encerramos na década de 80 com “A Testemunha” (Witness, 1985) que foi a primeira vez que o australiano Peter Weir dirigiu nos Estados Unidos e contou com a estrela Harrison Ford.

PODCAST: Episódio #170 – Perdidos na Noite

Nos reunimos mais uma vez para cair na noite de Nova York com um aclamado filme da Nova Hollywood. Fred e Alexandre recebem o músico Willian de Andrade para debater o excelente “Perdidos na Noite” (Midnight Cowboy, 1969) drama urbano dirigido pelo inglês John Schlesinger que lançava o novato Jon Voight e contava com Dustin Hoffman em seu segundo papel no cinema, uma estrela em ascensão. Ganhador do Oscar de melhor filme, direção e roteiro na cerimônia de 1970, é até hoje um dos longas mais importantes do movimento.

PODCAST: Episódio #169 – Sidney Lumet

Alexandre e Fred trazem de volta o professor de jornalismo Fábio Rockenbach para debater três excelentes filmes do americano Sidney Lumet, o excelente cineasta que aprendeu seu ofício no teatro e na televisão. Lumet estreia no cinema já com a obra-prima “Doze Homens e Uma Sentença” (filme já comentado no Episódio 58 deste podcast), mas é na década de 70 que irá fazer três brilhantes longas que comentamos neste áudio: “Serpico” (Serpico, 1973) sobre o caso real de um policial que se recusou a ser corrompido, “Um Dia de Cão” (Dog Day Afternoon, 1975), um de seus filmes mais aclamados no período e “Rede de Intrigas” (Network, 1976), com roteiro do excelente Paddy Chayefsky, que como Lumet, conhecia muito sobre o mundo da televisão.